Prive Contos Eróticos – Chupando no banheiro do shopping

 

Onde eu estudava dois anos atrás tem um shopping bastante movimentado, todo dia lotado, inclusive dias de semana, eu volta e meia ia lá sozinho porque era perto da minha escola e tals, além disso era legal enrolar um pouco a volta pra casa pra ficar zanzando no shopping, enfim, lá dentro tinha varios banheiros localizados nos três andares do shopping, mas o que vamos focar é o banehiro número 2 do segundo andar… As vezes quando eu ia lá eu sempre ia pro segundo andar porque lá ficava a loja de games até que um dia eu tava mega apertado e corri pro banheiro, justamente esse… Quando eu entrei lá dentro eu notei que uma das cabines tinha um pequeno buraco redondo por entre as cabines, devia ser alguma coisa que tinha lá dentro mas que removeram, aí ficou o buraco, eu olhei praquilo por um tempo até que do nada eu vi uma nota de 5 reais passando pelo buraco me fazendo dar um salto de susto, a mão ficou lá, segurando a nota e sacudindo ela, obviamente eu peguei, só que quando eu fiz isso, no minuto seguinte eu ouvi o barulho de um ziper abrindo e eu só vi uma pica passando pelo buraco, eu corei muito mesmo ao ver aquele pedação de carne meia dura apontada pra mim, eu não consegui fazer mais anda além de ficar olhando praquilo, logo depois o cara balançou ela um pouco, aí foi que eu entendi que aquilo era um gloryhole e que já era bem obvio o que eu devia fazer ali, eu me ajoelhie meio sem graça e aproximei o rosto da pica, ela tinha um cheiro forte, era quente, grossa… Quando eu olhei por debaixo do vão que tem entre as cabines eu notei que seja lá quem fosse aquele cara era um P.M porque ele tinha as botas do uniforme e dava pra ver a camisa do uniforme pelo buraco, eu engoli em seco e ele balançou o pau dele de novo, fazendo aquele cacete acertar a minha bochecha e melar meu rosto com um pouco da pré dele, logo em seguida eu respirei fundo e segurei o caralho duro daquele macho, botei a pontinha dele na minha boca e beijei, dando umas leves chupadas, eu ouvi ele gemer baixinho enquanto eu sentia a pre dele escorrer na minha boca, logo em seguida eu fechei os olhos e sem pensar duas vezes enfiei o caralho dele todo na minha boca, chupando-o com vontade, aquele membro duro e quente acertando o fundo da inha garganta enquanto eu fazia um vai e vem com a minha boca, massageando a pica dele toda, volta e meia eu ouvia um gemido dele seguido de alguma frase, mas eu não conseguia ouvir, eu continuei chupando ele até que eu senti o pau dele pulsar e a porra quente dele invadir a minha boca, era muita coisa e eu tirei o cacete dele de dentro de mim pra respirar e engolir o gozo gostoso dele, depois daquilo ele tirou o pau dele do buraco e depois eu só vi uma coisa que me deixou assustado, ele botou o cú dele lá, mandando eu foder ele, eu engoli em seco mas obedeci, levantando e abaixando as minhas calças, botando a minha pica na direção do cu dele e metendo, gemendo baixinho, o cu dele era muito apertado, quente e suado, fazendo com que fosse mais facil meter dentro dele, depois de um tempo eu não consegui segurar mais e acabei gozando dentro, respirando pesadamente, ele tirou o cú dele da minha pica e passou uma nota de 50 reais no vão entre as cabines, logo em seguida foi embora, eu fiquei ali por mais um tempo, recuperando o folego e processando o que tinha acabado de acontecer… Então um outro cacete passou pelo buraco…. ——————– Aquilo foi bom demais, só que eles taparam o buraco que tinha na cabine depois de umas 2 semanas =( mas quem sabe eu não dou um jeitinho de abrir ela hein? ;P 


fonte : contosonline.

Mundo Mais

 

Check Also

Especial – Dia do Professor – Prive Contos Eróticos – Trepando com o professor na Academia

    Ae galera esse é meu primeiro conto aqui e espero que gostem, esse …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *